Brasil: Isto é quanto o brasileiro já pagou de tributos de 01/01/2015 até 20/03/2015

quarta-feira, 22 de junho de 2011

TAXISTAS SÃO ALVOS DE MARGINAIS

Sete taxistas foram mortos em assaltos desde o início do ano

Ady Neves, filho do taxista Roosevelt Neves é amparado no enterro do pai Foto: Bruno Gonzales
Thamyres Dias
Tamanho do texto A A A
Sete. Este é o número de taxistas mortos desde o início de 2011, no Rio, durante possíveis assaltos. Só nos últimos 50 dias, foram cinco vítimas: três na capital, uma em Duque de Caxias e uma em São Gonçalo. Os casos estão sendo investigados.
— Quando me ligaram avisando, achei que era um trote. Meu pai tinha 50 anos de táxi, não tinha inimigos, era evangélico, não fumava, não jogava, não tinha dívida com ninguém... não sei quem pode ter feito isso — afirmou Ady Neves, de 40 anos, filho da vítima mais recente: o taxista Roosevelt Marchon Neves, morto a pedradas no último dia 12.
A família está oferecendo mil reais, pelo Disque Denúncia, para quem der informações que ajudem a esclarecer o assassinato.
Mesmo casos como o de Roosevelt, que aconteceu em São Gonçalo, assustam os profissionais cariocas. Corridas para cidades próximas da capital são frequentes. Para o Sindicato dos Taxistas Autônomos do Rio de Janeiro, porém, ainda não há motivo para desespero.
— Essa não é a primeira vez que uma onda de assaltos assim acontece no Rio. Nossa recomendação é que o motorista fique atento, mas não deixe de atender aos moradores. O sindicato está em contato com o governo estadual e a prefeitura para pedir maior segurança, principalmente à noite — afirmou o vice-presidente do sindicato, José de Castro.
Por meio de nota, a Polícia Militar informou que já está reforçando o policiamento das regiões em que as mortes aconteceram.
FONTE: http://extra.globo.com/casos-de-policia/sete-taxistas-foram-mortos-em-assaltos-desde-inicio-do-ano-2065755.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário