Brasil: Isto é quanto o brasileiro já pagou de tributos de 01/01/2015 até 20/03/2015

sábado, 9 de julho de 2011

NOVA FASE COM COMPLEXO DO ALEMÃO, HORA DO COMÉRCIO FATURAR!


Turismo carioca embarca nas gôndolas do Alemão

No primeiro dia aberto ao público, teleférico atraiu moradores, casais em passeio romântico e visitantes de outros bairros do Rio, que aprovaram o novo transporte

POR DIOGO DIAS
Rio - Aos 63 anos, o portuário Gilson da Silva Iorio foi pela primeira vez a uma favela. Morador de Todos os Santos, na Z. Norte, chegou à estação Bonsucesso uma hora e meia antes de o Teleférico do Alemão entrar em funcionamento e foi o 1º passageiro a embarcar. Ontem, na inauguração do serviço ao público, o novo transporte atraiu ‘turistas’ cariocas, casais em passeio romântico e moradores, que já fazem planos para gastar o dinheiro economizado.
FOTO: Deisi Rezende / Agência O Dia
Moradores fizeram fila para conhecer as estações do teleférico do Alemão no seu primeiro dia de operação. A maioria descia e subia em cada parada para curtir a novidade | FOTO: Deisi Rezende / Agência O Dia
“Depois do passeio, posso afirmar que aqui será o novo ponto turístico do Rio e bem diferente dos outros. Vou trazer minha família assim que der”, planeja Gilson, que passeou pela favela e se surpreendeu com a cordialidade dos moradores. Segundo da fila, o aposentado Amilton Francisco de Lima, 43, pensa até em se mudar para o Alemão. “Vou vender minha casa em Olaria e comprar outra perto da estação de Itararé, onde minha tia mora”, comenta.
A viagem sobre o conjunto de favelas inspirou até romance de casal de Thomaz Coelho. Aos beijos, Luiz Carlos de Souza, 52 anos, e Iracema Josina da Silva, 54, curtiam o dia de folga em uma gôndola. “Aproveitamos para fazer uma programação romântica. Pena que a gente chegou em cima da hora e não deu para ir até a última estação, no Morro das Palmeiras. Mas vamos voltar”, promete Luiz Carlos.
Mais rápido e mais barato

Locais também aprovaram o teleférico, que representa economia de dinheiro e tempo. Morador do Morro das Palmeiras, o pensionista Ednaldo Batista da Costa, 48, gastava R$ 4,50 para, em meia hora, ir de Kombi a Bonsucesso. O trajeto agora leva 16 minutos, de graça. Uma economia de R$ 360 por mês para ele e a mulher. “Vou aproveitar a economia para visitar minha família. Há 7 anos não vou à Paraíba”, comemora. Para o operador de tráfego Guilherme Saioro, 50, o teleférico representa a liberdade dos moradores: “As coisas estão melhorando!”
FONTE: http://odia.terra.com.br/portal/rio/html/2011/7/turismo_carioca_embarca_nas_gondolas_do_alemao_176591.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário