Brasil: Isto é quanto o brasileiro já pagou de tributos de 01/01/2015 até 20/03/2015

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Moderno centro de diagnóstico - Unidade no Centro do Rio terá convênio com o SUS e atenderá todo o estado


POR PÂMELA OLIVEIRA
Rio - Exames que nem planos de saúde cobrem e que na rede privada podem custar até R$ 3 mil estarão à disposição dos usuários do SUS no estado do Rio a partir da 1ª quinzena de dezembro. Está em fase de ajustes moderno centro de diagnóstico por imagem, o Rio Imagem, que funcionará num prédio de 10 mil m² na Av. Presidente Vargas, em frente à Central do Brasil. Lá serão feitas todo dia cerca de 1.000 tomografias, ressonâncias, mamografias digitais, além de ultrassonografias e exames de raios-X.

“Muitos pacientes têm pedidos de exames de imagem e desistem porque não encontram onde fazer na rede pública. E ainda há pessoas que sequer tentam fazer porque acham que não vão conseguir. Aqui, serão atendidos pacientes de todo o estado”, diz a subsecretária de Rede Própria da Secretaria Estadual de Saúde, Ana Lúcia Eiras Neves.

O destaque é uma tomografia de 64 canais para o estudo das artérias coronárias, que chega a custar R$ 3 mil na rede privada. “Esse exame permite a visão da circulação dos vasos do coração. É importante para pacientes com suspeita de entupimento nas artérias. Nem planos de saúde cobrem”, conta.

O serviço funcionará todos os dias da semana. Os exames, marcados previamente pelas secretaria municipais de Saúde, serão feitos até as 19h. Após esse horário, o Centro servirá de referência para a rede hospitalar. “Se o tomógrafo de um hospital não estiver funcionando, o exame será feito aqui”, diz Juliane Stohler, assessora da Secretaria.

Reforço contra a interferência de trem, metrô e trânsito na avenida


Perto da Central do Brasil, para facilitar o acesso de pacientes de outros municípios, o Centro recebeu reforço especial para que o deslocamento dos trens não interferissem na qualidade dos exames. “Fizemos teste para saber qual seria a blindagem necessária para que o deslocamento de trem e metrô não interferisse no campo magnético dos exames”, explica Ana Lúcia. A estrutura também foi reforçada, segundo o secretário de Obras, Hudson Braga, para reduzir a vibração do trânsito na Presidente Vargas.
FONTEhttp://odia.ig.com.br/portal/rio/html/2011/11/moderno_centro_de_diagnostico_204520.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário