Brasil: Isto é quanto o brasileiro já pagou de tributos de 01/01/2015 até 20/03/2015

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

COMPROMISSO, TELEFÉRICO DO ALEMÃO, SUFOCO E ALÍVIO,....

Bom galera, eu tinha prometido fazer um passeio no teleférico do Complexo do Alemão, mas por falta de oportunidade, não estava podendo. Mas, consegui, tirei algumas fotos, que estarei postando aqui no Blog. Mas antes de posta-las; vou narrar o sufoco que passei, valeu?? Vamos lá...
Aloísio/Iso

Saí do trabalho no dia 20/12/2011, cheguei meio cansado em casa. Então falei comigo mesmo: vou tomar um laxante e vou dormir, pois amanhã, não vou  sair de casa, pois vou descansar o dia todo. Pois bem, no dia seguinte, ou seja, 21/12/2011, acordei cedo, fui até a varanda da casa onde moro (moro com meus pais), e da varanda, avistei o teleférico. Então me lembrei de que estava devendo  postar algumas fotos tiradas por mim mesmo, do teleférico e da comunidade do Complexo do Alemão. Então tomei um banho, me arrumei, peguei a máquina fotográfica, assim como meu celular (para filmar), e parti para Bonsucesso, bairro da zona norte do Rio. Chegando lá, comecei a tirar algumas fotos, comprei a passagem (1 Real), e fui filmando do com o celular algumas coisas e tirando fotos com a máquina. Bom, agora vem a história triste: quando cheguei à última estação que se chama estacão das palmeiras, também conhecida como fazendinha, notei que meu celular estava programado para filmar apenas alguns segundos, é mole?!, E também tinha descarregado as pilhas da máquina fotográfica. Então decidi não retornar a Bonsucesso. Perguntei a um funcionário do teleférico, que me orientasse a chegar à Rua Canitar (pois fica perto de minha casa); então ele me disse: você vira a direita, depois vira a esquerda... Enfim, tinha que fazer um  longa caminhada para chegar ao lugar desejado. Decidi encarar... Gente, no meio da descida do morro, começou a me dar um “revertério” na barriga; foi aí que me lembrei que tinha tomado no dia anterior um laxante; sinceramente, tive vontade de chorar. Eu estava com uma sandália meio que derrapante, e descendo ladeira abaixo. No desespero comecei a perguntar a tudo mundo que via pela frente se faltava muito para chegar à rua Canitar... e “nego” me dizia: entra li, vira  ali, sobe ali e nada de chegar. Pensei em pedir algum morador que me deixasse usar o banheiro de sua casa , mas continuei meu “calvário”... quando já não estava quase agüentando mais, avistei um cidadão e perguntei: por favor, falta muito para chegar à rua Canitar? Ele me disse: é aquela Rua ali. E olha que eu conheço bem essa Rua, mas na situação (sufoco), que me encontrava, não estava conhecendo nada. Mas DEUS é BOM. Apareceu um motoqueiro (moto táxi), falei cara socorro, ele perguntou: o que foi, respondi: leva-me no Mangueiral (comunidade onde moro), ele disse que não sabia onde era , falei vamos lá eu te oriento... conclusão, cheguei a tempo, ou como se diz na gíria do futebol: aos 45 do segundo tempo. Que alívio...! foram os três Reais mais bem gastos por mim do ano de 2011 (preço da moto táxi). Aliás FELIZ 2012 para todos!

Segue aí algumas fotos que tirei dessa longa e sofrida aventura.

Por Aloísio, autor do Blog


Nenhum comentário:

Postar um comentário