Brasil: Isto é quanto o brasileiro já pagou de tributos de 01/01/2015 até 20/03/2015

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Mulher manda matar marido militar para ficar com pensão

Mulher manda matar marido militar para ficar com pensão

Morto em Brasília, coronel foi enterrado no Cemitério São João Batista, em Botafogo

O DIA
Brasília - O corpo do tenente-coronel do Exército Sérgio Murillo de Almeida Cerqueira Filho, 43 anos, foi enterrado na tarde deste domingo no Cemitério São João Batista, no Rio. O militar foi morto com um tiro na cabeça na madrugada de sábado, numa área rural distante 30 quilômetros de Brasília.
No sábado, a Polícia Civil do Distrito Federal prendeu a mulher e a cunhada de Sérgio por serem mandantes do assassinato do oficial. Segundo a polícia, as duas tramaram o crime para que a mulher dele ficasse com a pensão do militar, de cerca de R$ 10 mil.
Além das duas mulheres, a polícia também prendeu os quatro executores do assassinato e dois rapazes pegos com o veículo do militar. Sérgio foi sequestrado na noite de sexta-feira, em área nobre de Brasília. O grupo colocou o militar no carro e arrancou. A mulher dele ficou para trás.
Segundo a Divisão de Comunicação (Divicom) da polícia, o grupo contratado para matar Sérgio confessou o crime e revelou a participação da mulher e da cunhada. A esposa de Cerqueira negou a participação na história, mas a irmã dela já teria confessado o envolvimento das duas.
Sérgio Cerqueira e a mulher estavam em processo de separação, mas se encontravam com frequência. A mulher estaria insatisfeita, pois acreditava que sairia prejudicada financeiramente com a separação. Os dois têm uma filha de 13 anos.
De acordo com as investigações, ela mandou matá-lo, pois acreditava que, com a morte do oficial, receberia o salário dele como pensão. A irmã dela mora em São Sebastião, cidade em que o corpo do militar foi abandonado, e teria ajudado a premeditar o crime.

LINK: http://odia.ig.com.br/noticia/brasil/2015-05-18/mulher-manda-matar-marido-militar-para-ficar-com-pensao.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário