Brasil: Isto é quanto o brasileiro já pagou de tributos de 01/01/2015 até 20/03/2015

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Suspeita de jogar óleo em amiga é intimada e debocha na web: 'Felizes?'

Suspeita de jogar óleo em amiga é intimada e debocha na web: 'Felizes?'

Jovem postou fotos sensuais em rede social enquanto era intimada.
Vítima está internada com queimaduras de 2º grau na Santa Casa de Santos.

Rodrigo MartinsDo G1 Santos
Jovem posou para fotos sensuais enquanto era intimada pela polícia (Foto: Reprodução/Facebook)Jovem posou para fotos sensuais enquanto era
intimada pela polícia (Foto: Reprodução/Facebook)
A jovem suspeita de jogar óleo quente em uma amiga, na própria filha e no sobrinho, após uma briga no bairro Perequê, em Guarujá, no litoral de São Paulo, foi intimada a prestar esclarecimentos à Polícia Civil nesta quarta-feira (13). Vastiane Karolayne Alves, de 23 anos, usou uma rede social para registrar o momento em fotos sensuais e chegou a debochar da situação. A vítima, Aline Cristiane dos Reis, de 24 anos, está internada na Santa Casa de Misericórdia deSantos com queimaduras de 2º grau. O caso foi registrado na Delegacia da Mulher na terça-feira (12).
discussão entre as duas jovens teria ocorrido porque Aline jogou o celular de Vastiane Karolayne Alves, de 23 anos, na água. Como represália, a agressora despejou óleo quente no rosto de Aline. O líquido acabou atingindo também a própria filha e o sobrinho de Vastiane. As crianças receberam atendimento médico e passam bem.
Enquanto estava sendo intimada a depor, Vastiane posou para fotos sensuais em frente à viatura da Polícia Civil, depois publicou as imagens em seu perfil pessoal no Facebook. Ela também escreveu na rede social: "Pronto. Se é isso que vai deixar vocês mais felizes, acabei de ser intimada pelo que fiz. Estão felizes assim?", postou.
Vastiane postou fotos do momento em que foi intimada (Foto: Reprodução/Facebook)Vastiane postou fotos do momento em que foi
intimada (Foto: Reprodução/Facebook)
Horas antes, Vastiane escreveu uma série de mensagens na rede social, onde já costumava publicar fotos sensuais. Ela agradeceu o apoio de amigos e exibiu uma imagem ao lado da filha. "Gente, isso tudo não passou de um acidente. Graças a Deus eu já estou em casa, já estou bem, ao lado das pessoas que mais amo. Filha e sobrinho, nunca faria mal a vocês", explica a jovem em seu perfil.
Ela também rebateu a versão de que teria planejado a ação, dizendo que a Aline estava dormindo na casa dela e que as duas eram amigas, mas houve um desentendimento. “Quando foi na sexta-feira, eu estava com a panela quente no fogo para dar almoço para as crianças e ela chegou me afrontando na minha casa. Ela estava com um facão para me matar, sendo que comia, bebia e dormia na minha casa. Eu apenas me defendi empurrando e a panela veio junto sobre o rosto dela, respingando óleo na minha filha pequena de seis anos e no meu sobrinho de três”, comenta.
Aline ficou gravemente ferida após o ataque (Foto: Arquivo Pessoal)Aline ficou gravemente ferida após ataque em
Guarujá (Foto: Arquivo Pessoal)
Em outra postagem, a suspeita novamente faz referência ao ocorrido, diz que já chorou e que espera ajuda divina para seguir em frente. "Eu‬ chorei, eu sofri, mas conversei com Deus. Só assim para prosseguir”, escreve. Vastiane ainda acrescenta: “Atire a primeira pedra aquele que não tem pecado, aquele que não erra”.
Já para a irmã da vítima, Vanessa Cristina Reis dos Santos, a ação foi premeditada. “Quando a minha irmã estava na frente da casa da amiga, foi atingida pelo óleo quente no rosto. A Vastiane tinha planejado tudo. Colocou o óleo em uma leiteira e jogou na cara dela”, explica.
O pai do menino atingido pelo óleo, o mototaxista Rafael dos Santos, ex-cunhado da suspeita, também acha que a ação foi proposital. “Eu achei que foi na maldade, bem provável que ela tenha feito isso para agredir a outra, porque foi muito óleo. Pegou em todo o rosto da Aline e ainda atingiu as crianças. Meu filho estava de casaco, roupa pesada, e mesmo assim pegou nele”, explica.
O filho de Rafael é sobrinho da agressora e precisa trocar os curativos diariamente, além de tomar remédios para a dor. A filha da suspeita também se queimou, mas passa bem. O caso foi registrado na Delegacia da Mulher de Guarujá nesta terça-feira. Até o momento, Vastiane não foi localizada

Nenhum comentário:

Postar um comentário